quinta-feira, 18 de julho de 2019

Aprenda a fazer Genealogia: A História da sua Família- parte 4


Aprenda a fazer Genealogia: A História da sua Família- parte 4

Se você já leu (e seguiu as instruções) referentes às duas primeiras partes desse estudo, vamos em frente! Se não leu ainda, convém ler primeiro os três artigos anteriores.

Com boa vontade e perseverança, continuemos em nosso estudo, para encontrarmos nossos antepassados! ”Tudo é possível, para quem não crê no impossível”.

ARQUIVO NACIONAL, UM EXTRAORDINÁRIO RECURSO PARA PESQUISAS!
Já falamos, no artigo anterior, a respeito do Memorial do Imigrante. No Memorial do Imigrante podemos encontrar os imigrantes que vieram para o Brasil através do Porto de Santos e que ficavam depois na Hospedaria dos Imigrantes, em São Paulo.
No ARQUIVO NACIONAL, podemos encontrar os imigrantes que vieram ao Brasil pelo Porto do Rio de Janeiro e outros portos do Brasil.
COMO UTILIZAR OS RECURSOS DO ARQUIVO NACIONAL?
Primeiro, cadastre-se no site:



(Não precisa pagar nada para se cadastrar).
O Arquivo Nacional é um organização governamental que mantém registros de Entrada de Estrangeiros e arquivos do Registro Civil do Rio de janeiro, entre muitos outros arquivos.
Para entender melhor sobre os recursos do Arquivo Nacional, você pode visitar a fanpage do AN aqui neste link:
Também pode ver este vídeo, de um Seminário feito pelo AN:
Ou ver esta página sobre tal evento:
PESQUISANDO NO ARQUIVO NACIONAL DO RJ
(Obs: Se você ainda não se cadastrou no AN, talvez os links a seguir não abram no seu computador, porque para visualizar tais links você precisará ser cadastrado).

DEPOIS DE CADASTRADO NO ARQUIVO NACIONAL

Depois, vá para Acervos sobre a Entrada de Imigrantes:
http://www.arquivonacional.gov.br/br/?option=com_content&view=article&id=17

Agora, clique em “Base de Dados Entrada de Imigrantes”

Coloque agora no campo NOME o sobrenome de quem que você está procurando.Veja exemplo:

No fim da página, clique em PESQUISA AVANÇADA. Se houver algum registro, retornará com os resultados. 

Você poderá depois pedir uma certidão, mas aqui já é possível ver o nome do migrante, idade que ele(ou ela) entrou no Brasil, nome do navio, porto de onde veio, para onde foi no Brasil,etc.


No Arquivo Nacional tem ainda muuuuuuuuuuitas coisas, muitos outros registros. Mas vamos ficar por aqui, por enquanto, para que você possa explorar esta parte da pesquisa que já foi explicada.
Não desanime se não achar nada! Ainda existem outros registros (e arquivos) para se fazer pesquisa genealógica. Não é fácil para ninguém, mas é muito gratificante!


Luz Polito,
Bauru, 28/Julho/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário