quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Oratória e Escutatória

http://osmormons.com/oratoria-e-escutatoria/
girl smiling and listening with huge comedy ears

Oratória e Escutatória


Para nos dar bem na vida, precisamos aprender a Falar e a Escutar.
Muitas pessoas só escutam com os ouvidos, mas não com o coração. Eu mesmo me incluo nesse grupo, em muitas ocasiões…
Quão importante é se ouvir com o coração?
Os psicólogos e psiquiatras mais escutam do que falam. Você paga para ser ouvido, e bons psicólogos e bons psiquiatras são aqueles que sabem fazer as melhores perguntas para que vocêfalando, se cure.
Até Deus, nosso Pai Celestial, mais escuta do fala! E como nos fazem bem as preces que dirigimos a Ele!
Então porque, nós, simples mortais, queremos falar mais do que escutar? Não deveríamos ser mais democráticos, e menos monopolistas, numa roda de amigos, por exemplo, deixando todos falarem? Não somos todos humanos, todos filhos de Deus, todos dignos de serem ouvidos?
Não! Minha história é mais importante! Meu problema é muito mais sério, e eu preciso desabafar!!
Com grande sabedoria escreveu Rubens Alves, quando disse: ” Todo mundo quer aprender a falar. Ninguém quer aprender a ouvir. Pensei em oferecer um curso de escutatória. Mas acho que ninguém vai se matricular.” (Correio Popular, 09/04/1999-Rubens Alves, “Escutatória”)
Rubens Alves continua: “…a gente não aguenta ouvir o que o outro diz sem logo dar um palpite melhor, sem misturar o que ele diz com aquilo que a gente tem a dizer. Como se aquilo que ele diz não fosse digno de descansada consideração e precisasse ser complementado por aquilo que a gente tem a dizer, que é muito melhor.” (Idem acima)
O Grande Sábio Salomão também nos ensinou: “Viste um homem precipitado no falar: há mais esperança num tolo do que nele.”( Provérbios 29:20)
Todo homem (e toda mulher também, claro) deve ser pronto para ouvir, tardio para falar e tardio para se irar” (Tiago 1:19). Tiago foi um dos Apóstolos antigos de Jesus Cristo.
Num blog da Internet, http://blogs.odiario.com/inforgospel/2010/10/15/ouvir-mais-falar-menos/ , o autor, Pr. Marcelo Gomes nos diz ensina que:
O bom ouvinte é paciente; espera que o outro diga (…) o que tem a dizer. Enquanto ouve, tenta perceber os sentimentos e as intenções por trás de cada palavra. O bom ouvinte é solidário, pois compreende a força terapêutica do desabafo. Sente-se bem por ouvir e, em ouvindo, poder ajudar. O bom ouvinte é dedicado e intenso, capaz de ouvir com igual atenção relatos de problemas corriqueiros e narrativas de grandes tragédias. Não julga o assunto, pois acolhe a pessoa. É manso, sereno, tranquilo e amável. Tem prazer nos relacionamentos. É íntegro, franco, verdadeiro e sincero. Ouve porque também gosta de ser ouvido, mesmo que nunca seja. Sabe que está cada vez mais difícil encontrar quem nos ouça”
Que nós possamos aprender a Ouvir de verdade, com o coração!
E para aprender a falar bem, dar discursos interessantes, etc, eu já escrevi quatro artigos a respeito de oratória, que podem ser encontrados em:

Nenhum comentário:

Postar um comentário