quinta-feira, 12 de novembro de 2015

A Fama e o Poder Dentro e Fora da Igreja

http://osmormons.com/a-fama-e-o-poder-dentro-e-fora-da-igreja/
Fama e poder

“Aprendemos, por tristes experiências, que é a natureza e índole de quase todos os homens, tão logo suponham ter adquirido um pouco de autoridade, começar a exercer imediatamente domínio injusto.”(1)
“Portanto muitos são chamados, mas poucos são escolhidos.”(2)
Já faz muito tempo que aprendi uma grande lição, a respeito de fama, poder ou glória dos homens.
É uma lição que todo líder deveria ter em mente, quando agir em algum chamado, ou representar alguém importante, ou ser rico, ou ser famoso de alguma maneira, em qualquer campo ou arte.
Trabalhando mais de vinte anos como músico, vi muita gente vaidosa e querendo se tornar famosa.
Como membro da Igreja antigo, vi muita gente querendo ser líder – a grande maioria por motivos corretos, querendo servir ao Senhor da forma certa, mas também vi que alguns acabavam caindo no que diz a Escritura postada acima, “exercendo injusto domínio”.
Exercer injusto domínio é quase o mesmo que abuso de autoridade, falando-se em termos populares.
Um líder na Igreja jamais deveria abusar de sua autoridade.
Através de uma poesia podemos aprender muita coisa!
Eu aprendi uma grande lição ao ler isso, há muito tempo, e nunca mais esqueci:
O PORTADOR DA TOCHA
 Deus, o Senhor Onipotente,
Deu-me uma tocha poderosa,
Que levantei bem alto,
Rompendo a treva tenebrosa.

Com hosanas e gritos de louvor,]
A multidão sua luz aclamou
Seguindo-me com minha tocha,
Que a escuridão afastou.

Com os louvores recebidos,
De vaidade fiquei embriagado.
Esqueci-me que seguiam a tocha,
E não o portador ensoberbado.

De tanto ficarem levantados,
Meus braços logo cansaram.
E meus pés de tanto andar,
A tropeçar começaram.

Com a tocha ao chão caí,
E sua luz vi logo extinguir.
Um moço com um grito exultante,
Da multidão vi surgir.

Pegou a tocha que se extinguia,
E levantou-a bem alto.
Com o sopro da brisa celeste,
Fez sua chama ficar forte de fato.

E, enquanto eu jazia no escuro,
Pela multidão atropelado,
Pude ouvir por longo tempo,
Seu clamor alto e elevado.

Esta verdade gloriosa
Eu então aprendi:
É A TOCHA QUE O POVO SEGUE,
SEJA QUEM FOR QUE A CARREGUE. (3)

A moral da história é que, sem humildade, você não vai chegar a lugar (bom) nenhum
Em provérbios, o sábio diz que  o orgulho se localiza a um passo antes da queda:
“A soberba precede a ruína,
e a altivez do espírito, a queda.” (4)
Sejamos verdadeiros, e cultivemos a humildade, porque nessa vida ninguém é melhor do que ninguém!
Referências Citadas
  • Doutrina e Convênios, 121:39
  • Doutrina e Convênios, 121:40
  • Manual do Seminário, Velho Testamento, Unidade 6/1.
  • Provérbios 16:18                                                           (Luiz Polito)

Nenhum comentário:

Postar um comentário