domingo, 6 de setembro de 2015

Namoro e Casamento

Namoro Mórmon

Namoro e Casamento (Com Dicas)

A Igreja de Jesus Cristo ensina que os jovens só devem namorar depois de completarem 16 anos, e mesmo assim, os namoros não devem ser tão sérios, nem muito íntimos.
Existe muita sabedoria neste ensinamento, embora muitos impacientes rapazes e moças pensem que não.
Os jovens que se envolvem muito cedo em namoros sérios, perdem uma parte importante de sua juventude, pois se excluem de atividades conjuntas com outros jovens. Podem ter os seus estudos afetados, ou podem se envolver em problemas mais sérios, que os afetarão pela vida toda.
Os rapazes devem deixar o namoro sério para depois que voltarem de missão, quando estarão muito mais amadurecidos mental e espiritualmente, para escolher com sabedoria aquela com quem poderão viver eternamente.
Eu entrei para a Igreja com vinte anos, mas devido a minha extrema timidez, só tive uma namorada quando eu tinha vinte e um anos e já estava quase indo para a missão.
Meu primeiro namoro, com uma moça da Igreja de Bauru, foi uma linda experiência, que só deixou boas lembranças, embora não tenha terminado em casamento.
DEPOIS DE TER SERVIDO UMA MISSÃO DE 1978/1980
Foi quando eu voltei de missão, já bem mais extrovertido, que tive oportunidade de namorar várias garotas – uma de cada vez- até que encontrasse aquela com quem me casei, em 1985, no Templo de São Paulo.
A minha esposa, com quem sou casado há 30 anos, foi batizada na Igreja em 1983.
Nós começamos a namorar em março de 1984, e no mês de fevereiro do ano seguinte, nos casamos.
Pretendemos ficar juntos para sempre (não só falando-se da boca para fora, ou “pró-forma”). Isso se o Senhor nos permitir.
Interessante como se cria uma interdependência, uma cumplicidade, uma confiança em alguém depois de 30 anos juntos! Tivemos problemas? Claro! Problemas sérios? Sim, certa vez quase nos separamos. Mas SUPERAMOS, pois o nosso compromisso e amor era para sempre- pelo menos na nossa fé.
Muitas foram as dificuldades financeiras, muitas foram as dificuldades na criação dos filhos, principalmente depois que se tornaram adultos. E as frustrações devido às decisões deles que não concordávamos, mas tínhamos de aceitar, porque já eram “adultos”, etc…
Mas nosso tempo de namoro, ah! Que coisa boa!…
Naquele tempo, os namoros (principalmente na Igreja), não enveredavam para amassos nem para coisas mais sérias, mas mesmo assim, conversávamos horas e horas, passeávamos pelas ruas da cidade, fazíamos piqueniques, íamos ao cinema, e como era bom! Aliás, na Igreja, os namoros devem continuar sendo assim…
Não houve uma “modernização” nos namoros da Igreja.
Tenho muita saudade desse tempo de namoro… Embora o casamento deva ser um eterno namoro.
Os cônjuges devem ter um tempo só para si mesmos, ou seja, que ambos possam estar sempre buscando fazer o seu parceiro eternamente feliz. E nada é mais importante que o seu cônjuge.
DICAS PARA SE TER UM BOM NAMORO PARA CASAR
  1. TORNE-SE uma pessoa preparada para o casamento, através de estudo, trabalho, missão (se possível), firmeza e fé no Evangelho de nosso Senhor e Nosso Senhor Jesus Cristo. Aí então você poderá procurar uma pessoa preparada e especial para namorar e casar.
  2. Não se afobe (moça e moço) em mostrar que você sabe beijar . Isso pode ser um tiro pela culatra, e atrapalhar mais do que ajudar. Seja discreto, paciente, e deixe as coias caminharem normalmente. Nada de “ficar”. Tem moças que largam do moço porque ele baba nos beijos! Acreditem! Isso é, verdade! Já vi isso acontecer. Nada de beijos de “desentupir pias” no namoro. E nada de "amassos".
  3. Orem muito a Deus, para que Ele ajude você a ver seu futuro cônjuge com os olhos do espírito e não só com os olhos carnais. Seu cônjuge deve ser bonito para você, por dentro e por fora, não importa a opinião da “torcida”.
  4. Seja feliz, principalmente tendo sempre em mente, fazer o seu cônjuge feliz.
  5. O ideal é ler o folheto da Igreja “Para o Vigor da Juventude” na parte de Namoro e seja feliz.

 (Luiz Polito), com acréscimos de Murilo V. Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário