quinta-feira, 18 de julho de 2019

Aprenda a fazer Genealogia: A História da sua Família- (parte 1)

Aprenda a fazer Genealogia: A História da sua Família- (parte 1)

Está cada dia mais fácil de se fazer genealogia: temos cada vez mais recursos e também a ajuda de outras pessoas, numa grande rede mundial de gente em busca de seus antepassados.

Este artigo tem o objetivo de ser uma ajuda para os que estão começando a se interessar por genealogia. Já faz muitos anos que eu pesquiso a minha história familiar, e compartilharei um pouco meus humildes conhecimentos a respeito desse empolgante assunto, que é genealogia.
Vamos aprender a usar a tecnologia moderna em nossas pesquisas, porém outros métodos mais convencionais podem ainda ser ainda indispensáveis.







O que é genealogia?
Genealogia se refere ao conhecimento dos registros da mais importante criação de Deus: o ser humano. E os homens e as mulheres podem se tornar cada vez mais humanos, quanto mais aprimoram a sua própria cultura. E genealogia é cultura.
genealogia é uma ciência nobre voltada para a pesquisa da história das famílias - linhagem ou estirpe.
Fazendo a sua genealogia, você terá muitas surpresas. Encontrará, entre seus antepassados, heróis e vilões. Descobrirá muitas histórias surpreendentes, algumas engraçadas, e outras trágicas. E, o que é mais importante, através do conhecimento da personalidade de seus antepassados, você passará a conhecer melhor a sí próprio!
Pesquisa genealógica
Quando você começar a fazer a pesquisa de sua família, você ficará assombrado com a memória dos seus parentes idosos, os quais se lembram de fatos ocorridos há 60, 70, 80 anos passados, com grande riqueza de detalhes.E como um bom aprendiz de genealogista, REGISTRE TUDO.
Anote ou grave em áudio, vídeo e fotos, o máximo que você puder quando conversar com algum parente seu sobre a genelogia de sua família. Nunca confie em sua memória: ela pode falhar ou confundí-lo, principalmente em se tratando de datas. Registre tudo.
O que registrar?
Os fatos genealógicos mais importantes na vida de alguém (que nenhum genealogista deve esquecer), são:
1- nascimento - (data e local)
2- casamento - (nomes dos cônjuges, data e local)
3- nomes dos pais e dos filhos
4- falecimento - (data e local)
No caso de sobrenomes das mulheres, é melhor tentar descobrir sempre o nome de SOLTEIRA.
Por onde começar?
1-Comece por VOCÊ mesmo.
Na primeira folha de um caderno de capa dura, escreva seu nome e sobrenome, no alto da folha. Capriche na letra, e use uma caneta esferográfica ou tinteiro (só use lápis para anotações provisórias). Afinal, você está escrevendo um Livro deGenealogia que poderá ser lido daqui a 50 anos ou mais, por algum descendente seu . Você está escrevendo para durar muito tempo. Por isso, seja claro e verdadeiro nas anotações, e anote com caneta.
-O QUE REGISTRAR a seu respeito:
-Seu nome e sobrenome (conforme expliquei acima, mulher é melhor registrar o nome de solteira, porque a genealogia vai “subindo” depois pelo nome do pai, e não pelo nome do marido).
-Data e local de seu nascimento.
-Data e local de casamento (se for o caso).
-Nome do cônjuge.
-Nome dos seus pais.
-Nome dos seus filhos (se tiver).
-Escreva também outras informações que gostaria de deixar registrado para seus descendentes, como por exemplo: sua profissão, escolaridade, títulos especiais, etc.
Este Livro da Família não é para você escrever histórias, mas para colocar seus dados biográficos. Para escrever as histórias mais marcantes de sua vida, arrume outro caderno, separado do Livro de Genealogia, e faça um Diário. Num Diário, sim, é um lugar ideal para se escrever tudo de realmente importante que lhe aconteceu, e acontece de iportante em sua vida:.Você se casou? Escreva resumidamente seus sentimentos. Se formou? Escreva. Sofreu um acidente? Escreva. Teve um filho? Escreva sobre isso e suas emoções a respeito.
Um Diário (mesmo que você só escreva quando acontece algo que você considere bem importante) será um livro de histórias que se tornará uma bênção para você e para seus descendentes.
Não escreva coisas secretas, pois o Livro da Família e o Diário são para serem lido pelos outros. Escreva coisas que edifiquem, coisas que possam ajudar todo mundo no futuro.
Voltando ao Livro da Família: Terminou de escrever sobre você? Ótimo. Se quiser, cole uma foto sua no canto da folha. Agora, para cada parente seu, seja seu pai, mãe, avô, tio, bisavô, filho (se tiver), primo, etc, FAÇA UMA FOLHA PARA CADA UM, assim como fez para você. Escreva as coisas que já sabe sobre eles e depois, com pesquisa, você irá completando os dados.
Site para iniciantes
Você pode obter muitas dicas de pesquisa num site que fiz, gratuitamente. É só acessar o seguinte endereço: Genelogia de Luiz Polito . Este site éstá desatualizado, mas pretendo modernizá-lo brevemente.
Outro site importantíssimo é o site da Igreja Mórmon, onde você poderá (sendo membro da Igreja ou não), registrar seus dados diretamente no computador e os dados ficarão guardados em servidores seguros. Para isso, cadastre-se gratuitamente no Family Search, acessando o seguinte link: familysearch.org .
No site do Family Search você também poderáusar os muitos recursos de pesquisa que a Igreja Mórmon disponibiliza para todos, gratuitamente.
(No próximo artigo, aprofundaremos mais sobre a pesquisa famíliar).
Luiz Polito, Bauru, 25.junho.2017

Aprenda a fazer Genealogia: A História da sua Família- parte 2


Aprenda a fazer Genealogia: A História da sua Família- parte 2


Ferramentas para o Pesquisador
Para fazer a pesquisa familiar, você vai precisar de algumas ferramentas simples, que estão ao alcance de todos, hoje em dia:

KIT BASICO
1 - Um caderno ou livro brochura (sem espiral), de capa dura, tipo livro de atas.
2 - Uma caixa de papelão, ou uma pasta de couro, onde você irá guardar as cópias dos documentos e fotos que for conseguindo: guarde certidões de nascimento, de casamento, de óbito, de batismos, etc. Certidões suas e de seus parentes vivos, e dos parentes falecidos, conforme for conseguindo cópias de tais certidões.
3 - Máquina fotográfica (opcional). Quando visitar seus parentes, nunca deixe de registrar com muitas fotos o encontro. Lembre-se que "uma imagem vale por mil palavras".
4 - Um gravador portátil(opcional) que você deve deixar em um local que não iniba as pessoas entrevistadas. Geralmente os idosos não gostam muito de ser gravados. Hoje em dia, todo celular tem a opção GRAVAR VOZ.
5 -Carta "mágica", que será endereçada aos cartórios e igrejas católicas antigas. Muita coisa você conseguirá sem sair de sua casa e sem gastar quase nada, apenas gastando tempo, papel e selo. Para ver a Carta Mágica, clique AQUI. Na própria carta mágica tem instruções de preenchimento e como enviá-la, para que você tenha resultados satisfatórios.
Você poderá também optar por usar os termos da Carta Mágica e enviar por E-MAIL, que é muito mais rápido e fácil ( é só descobrir o lugar certo, na Internet, para enciar o e-mail). Breve chegaremos neste ponto da pesquisa.
6 - Perseverança. Lembre-se que genealogia não se faz em apenas um dia, mas que pode se tornar numa obra monumental depois de algum tempo. Não se assuste com o tamanho da obra. Toda grande caminhada começa com o primeiro passo.
AGORA VOCÊ É UM DETETIVE
Concentre-se sobre os documentos, anotações das conversas que teve com os parentes vivos, ou sobre qualquer outra fonte, por mais insignificante que possam parecer tais informações - qualquer pista pode levar você a descobrir aquele antepassado que está faltando em sua linhagem genealógica. Comece escolhendo o parente sobre o qual você tem mais PISTAS: sabe a cidade onde ele nasceu, onde casou, onde morreu, ou onde viveu.
Por exemplo: você está tentando descobrir quem é o seu bisavô paterno, e tudo o que você sabe, é o que seu pai lembra de ter ouvido do pai dele, de que vieram da Itália de navio, lá pelos anos de 1920. O pai de seu pai, agora já é falecido, e não pode mais lhe ajudar. Você não tem o passaporte de seu avô, o que poderia ajudar, mas não se desespere. Existem maneiras de se descobrir tudo.
Neste caso específico, você poderá descobrir seu bisavô, investigando sobre o seu avô, que veio da Itália de navio, na época em que houve uma grande imigração italiana para vários países: Austrália, EUA, e principalmente, Brasil. Foram muitos e muitos navios carregados com centenas de italianos, na maioria muito pobres, que vinham trabalhar nas plantações do Brasil.
Eles chegavam pelo Porto de Santos, e outros portos, ficavam na Hospedaria dos Imigrantes alguns dias, e depois iam para as fazendas, onde se fixavam. Alguns não se fixavam nas fazendas, mas iam para as cidades grandes, onde constituíam suas famílias.
Esta é história de muitas famílias brasileiras, pois muitos de nós descendemos de Italianos. Você pode, portanto, ir pesquisar no Museu da Imigração, em São Paulo, para tentar descobrir detalhes sobre a entrada de seu avô no Brasil. Pegue os dados que você possue a pesquise a entrada dos imigrantes italianos por volta de 1920- data aproximada que seu pai lhe disse ter ouvido como provável data de entrada do seu avô no Brasil. Não pense que vai ser fácil, mas será muito recompensador quando você descobrir, e ao descobrir sobre a entrada de seu avô, vai descobrir DE ONDE ELE VEIO- por exemplo: Rovigo, Italia, e vai descobrir o NOME do seu bisavô e da sua bisavó paterna, e poderá continuar a pesquisa na Itália. Você vai aprender como logo, logo.
ENTENDENDO OS DOCUMENTOS ANTIGOS
Quando você começar a se aprofundar na Pesquisa Genealógica, certamente vai ter em mãos documentos antigos ou ver cópias no computador, de documentos de mais de 100 anos atrás. Naquele tempo, os escreventes usavam canetas (ou penas de galinha!) e tinteiro. Usavam abreviações, tipos de letras, e estilos diferentes de hoje. Por isso, você tem que aprender um pouquinho de Paleografia, ou seja, o estudo dos escritos antigos. Clique aqui: Entendendo os Documentos Antigos.
LOCAIS ONDE OBTER GRANDE AJUDA
Centros de História da Família- São mantidos por A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Mórmons), e estão instalados por todo o mundo. Os CHF (como são chamados) trabalham em coordenação com a Biblioteca de História da Família, da Cidade do Lago Salgado (Salt Lake City), Utah, onde tem mais de milhões de rolos de microfilmes contendo cópias de registros originais de mais de cem países. Neles estão incluídos registros de nascimento, casamento, óbito, igreja, terras, inventários e outros registros de valor genealógico.
Conseguiu-se essa vasta coleção de microfilmes graças a cooperação de governos, igrejas , e cartórios do mundo inteiro. Os microfilmes originais são armazenados numa Montanha de Granito, próximo a Salt Lake. As cópias desses filmes podem ser utilizadas por intermédio dos Centros de Genealogia.Veja a LISTA DE CHF NO BRASIL.
Entre em contato com o CHF mais próximo de sua casa. O melhor dia para fazer contato é domingo, pois esses centros funcionam normalmente nas próprias capelas da Igreja Mormon, algumas horas por semana, e domingo é o dia das reuniões, quando você poderá falar com os membros. Lá você será bem tratado, e orientado para avançar em sua pesquisa. E de graça: Eu já estive muitas vezes no CHF de Bauru-SP. E gostei muito.
CARTÓRIOS DO BRASIL
Aqui está um Site que tem um cadastro completo dos Cartórios no Brasil. Assim você pode entrar em contato direto, por telefone, ou por e-mail (caso o Cartório tenha), ou então, por carta, colocando o endereço completo. Para entrar basta clicar aqui:Cartórios do Brasil. É só escolher o Estado no mapa, escolher a cidade, e escolher o tipo de registro que procura.
Mãos à obra!
Logo voltaremos com mais instruções.

Aprenda a fazer Genealogia: A História da sua Família- parte 3


Aprenda a fazer Genealogia: A História da sua Família- parte 3



Como estamos vendo, cada dia está mais fácil de se fazer genealogia: cada vez temos mais recursos e também a ajuda de outras pessoas, numa grande rede mundial de gente em busca de seus antepassados. Basta termos boa vontade e perseverança!

Se você já leu (e seguiu as instruções) referentes às duas primeiras partes desse estudo, vamos em frente! Se não leu ainda, convem ler os artigos anteriores.

Pesquisando no Museu do Imigrante, pela internet
Nada melhor do que vermos um caso real. Vamos lá!

Entre no site e depois clique em “Registros de Matrículas” (Acesse a Pesquisa):


-Vão aparecer campos a serem preenchidos. Coloque o nome (ou só o sobrenome) do antepassado procurado, e depois clique em “Pesquisar”:


-A pesquisa retornará vários resultados, caso seu antepassado tenha passado pela Hospedaria dos Imigrantes de São Paulo. Aí, pesquise dentro dos resultados, para ver se alguém é o seu antepassado procurado.

--Clicando nos links encontrados, veremos o livro original do Registro dos Imigrantes! Grátis!

-Depois, você pode pesquisar também por Vapor (navio), onde você encontrará listas de pessoas a bordo de cada navio, etc, etc. Gaste um tempinho conhecendo o ótimo site do Memorial da Imigração. Vale a pena. Já o conheci pessoalmente, em São Paulo: lá você pode fazer pesquisas em máquinas tipo caixa 24 horas.

Pesquisando pelo site Family Search
Este é um dos melhores e maiores sites de pesquisa e montagem de árvores genealógicas do mundo. De forma gratuita, você pode criar uma conta de usuário e criar sua própria árvore genealógica no próprio site FamilySearch e depois fazer pesquisas. Vamos por partes!

Criar uma Conta no Family Search

-No canto superior direito da página, clique em “Conta Gratuita” e preencha os dados.
Obs: Se você for membro da Igreja SUD, crie uma “Conta SUD, com seu número de membro, se não for membro, crie uma “Conta Grátis).

-Depois de “logado”, (ou seja, se cadastrado e “Entrar no Sistema” com seu nome de usuário e senha, você verá os recursos e já terá seu nome colocado na “Árvore Familiar”.



-Clique em “Árvore Familiar” para visualizar sua árvore (depois de muita pesquisa, ficará mais ou menos assim:

Eu e minha família já fazemos pesquisa genealógica há várias décadas, portanto, se você está inciando agora, lembre-se de que a jornada não será rápida nem fácil, porém, garanto a você que será gratificante e emocionante!

Voltaremos e continuaremos em breve!


Luiz Polito, Bauru, Julho.2017

Aprenda a fazer Genealogia: A História da sua Família- parte 4


Aprenda a fazer Genealogia: A História da sua Família- parte 4

Se você já leu (e seguiu as instruções) referentes às duas primeiras partes desse estudo, vamos em frente! Se não leu ainda, convém ler primeiro os três artigos anteriores.

Com boa vontade e perseverança, continuemos em nosso estudo, para encontrarmos nossos antepassados! ”Tudo é possível, para quem não crê no impossível”.

ARQUIVO NACIONAL, UM EXTRAORDINÁRIO RECURSO PARA PESQUISAS!
Já falamos, no artigo anterior, a respeito do Memorial do Imigrante. No Memorial do Imigrante podemos encontrar os imigrantes que vieram para o Brasil através do Porto de Santos e que ficavam depois na Hospedaria dos Imigrantes, em São Paulo.
No ARQUIVO NACIONAL, podemos encontrar os imigrantes que vieram ao Brasil pelo Porto do Rio de Janeiro e outros portos do Brasil.
COMO UTILIZAR OS RECURSOS DO ARQUIVO NACIONAL?
Primeiro, cadastre-se no site:



(Não precisa pagar nada para se cadastrar).
O Arquivo Nacional é um organização governamental que mantém registros de Entrada de Estrangeiros e arquivos do Registro Civil do Rio de janeiro, entre muitos outros arquivos.
Para entender melhor sobre os recursos do Arquivo Nacional, você pode visitar a fanpage do AN aqui neste link:
Também pode ver este vídeo, de um Seminário feito pelo AN:
Ou ver esta página sobre tal evento:
PESQUISANDO NO ARQUIVO NACIONAL DO RJ
(Obs: Se você ainda não se cadastrou no AN, talvez os links a seguir não abram no seu computador, porque para visualizar tais links você precisará ser cadastrado).

DEPOIS DE CADASTRADO NO ARQUIVO NACIONAL

Depois, vá para Acervos sobre a Entrada de Imigrantes:
http://www.arquivonacional.gov.br/br/?option=com_content&view=article&id=17

Agora, clique em “Base de Dados Entrada de Imigrantes”

Coloque agora no campo NOME o sobrenome de quem que você está procurando.Veja exemplo:

No fim da página, clique em PESQUISA AVANÇADA. Se houver algum registro, retornará com os resultados. 

Você poderá depois pedir uma certidão, mas aqui já é possível ver o nome do migrante, idade que ele(ou ela) entrou no Brasil, nome do navio, porto de onde veio, para onde foi no Brasil,etc.


No Arquivo Nacional tem ainda muuuuuuuuuuitas coisas, muitos outros registros. Mas vamos ficar por aqui, por enquanto, para que você possa explorar esta parte da pesquisa que já foi explicada.
Não desanime se não achar nada! Ainda existem outros registros (e arquivos) para se fazer pesquisa genealógica. Não é fácil para ninguém, mas é muito gratificante!


Luz Polito,
Bauru, 28/Julho/2017

quinta-feira, 4 de julho de 2019

NUNCA É TARDE DEMAIS PARA RECONSTRUIR


NUNCA É TARDE DEMAIS PARA RECONSTRUIR


De acordo com Bob Marley, “todos caem, mas apenas os fracos continuam no chão”. Bob Marley morreu de câncer em 1981. Teve 12 filhos (dois adotados) e foi um dos cantores mais famosos do mundo.
Enquanto morria, “A sua mãe segurava a sua mão aos prantos enquanto Bob a consolava pedindo que secasse as lágrimas dizendo: “Mãezinha não chores. Vou à frente para preparar um lugar.” 
À sua maneira, Bob Marley sabia que a morte não é o fim de nada.Muitos outros cantores, tais como Raul Seixas, também nos incentivaram a nunca desanimar. 
“Tente Outra Vez” é uma de suas melhores canções, onde ele canta:
Tente! (Tente!)E não diga que a vitória está perdida,Se é de batalhas que se vive a vidaTente outra vez!
Todos passam por momentos difíceis na vida, e muitos caem sem forças para levantar e alguns ficam caídos, enquanto outros, buscando forças dentro de si mesmos e na fé num Criador, levantam e continuam a sua caminhada na vida, até cumprirem com a missão que foi proposta para eles antes de nascerem.
Todos nós temos uma missão a cumprir, e conforme escreveu Richard Bach, autor do livro “Fernão,Capelo e Gaivota”, Eis aqui um teste para verificar se a sua missão na Terra está cumprida: se você está vivo, não está.”

Uma poesia de Galeão de Queiroz, chamada "Reconstruir" nos mostra que sempre existe uma esperança:

RECONSTRUIR

Se malograram todos os teus planos,

Se tudo se perdeu num turbilhão:

Sonhos, desejos, ânsias e projetos,

Não desesperes, meu irmão!

Diante de ti, que és moço,

Ainda tem tantos anos!

Por que pensar que todo esforço será vão?

Malograram também tantos arquitetos

Sem descrer nunca da reconstrução!

Ficaste só, sem beijos, sem carinho:

Sem a carícia de um carinho terno?

Todos os anos, quando passa o inverno,

O pássaro constrói novamente o seu ninho…

Toma esse exemplo.

vida é quem te indica o caminho a seguir.

Mesmo perdendo tudo, alguma coisa fica:

FICA O CONSOLO DE RECONSTRUIR!”


O Mestre dos mestres, Jesus Cristo, no Sermão da Montanha, também nos ensina e conforta quando diz:

Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas serão acrescentadas a vocês.

Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal. (Mateus 6:33-34)

Jesus se referia a não nos preocuparmos com nosso sustento, nosso vestuário, nossa vida. 
Ele nos garante que Deus está no controle de tudo, e embora nossa visão seja apenas do tempo presente, o Criador sabe o passado, o presente e o futuro, e quem confiar n’Ele, certamente não se arrependerá.
O Senhor também disse ao Profeta Isaías:
Venham, vamos refletir juntos”, diz o Senhor. “Embora os seus pecados sejam vermelhos como escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; embora sejam rubros como púrpura, como a lã se tornarão. (Isaías 1:18).
Embora existam alguns poucos pecados imperdoáveis, (que poucas pessoas conseguem cometer) todos os outros pecados, por mais sérios que sejam, podem ser perdoados, e a paz voltar aos  corações, desde que haja sincero arrependimento.
Se você se atormenta com coisas cometidas no passado, ou acha que para você não tem mais chance, e que tudo está perdido, saiba que esse sentimento já afligiu muita gente. 
Só que esse sentimento não vem de Deus, mas do Mal, portanto, lute contra ele, buscando ajuda na oração, na leitura das Escrituras, e até na ajuda de profissionais da saúde ou de líderes religiosos inspirados.
Se você fracassou nos negócios e ficou endividado, saiba que você não é o único, e nem o último. 
Com fé e trabalho, você poderá reverter a situação, embora possa até demorar muito tempo.
O importante é não desistir nunca
Acreditar que tudo poderá ser melhor no futuro, ter fé em si mesmo e em Deus.Sábio é quem olha sempre para a frente, sabendo que “para trás inexistem os horizontes”.

Artigo de Luiz Polito)

POR QUE AS PESSOAS BOAS SOFREM?


  • POR QUE AS PESSOAS BOAS SOFREM?
  • Postado por Luiz Polito | 

    Vemos muita gente iníqua se dando bem, e muitas pessoas boas sofrendo muito nesta vida.Como podemos explicar isso?
    Uma foto chocou o mundo, há alguns anos, mostrando um menino de três anos morto, numa praia, depois que o barco onde ele estava com a mãe, irmão e pai naufragou.
    Só o pai sobreviveu nessa frustrada tentativa de fugir de áreas de guerra, para outros países onde pensam encontrar melhores condições de vida.
    Milhares de imigrantes morrem tentando a travessia para a Europa. Dentre esses milhares, muitos são boas pessoas e crianças.
    Por que coisas como essas acontecem?
    Será que conseguiremos algum dia entender por que pessoas boas sofrem?
    Se não acreditarmos num Criador, a resposta para essas perguntas fica muito difícil, mas para quem acredita, temos algumas explicações que talvez possam ser consoladoras.
    Paulo Apóstolo, escrevendo aos coríntios a respeito da ressurreição dos mortos, nos diz que,
      “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.”(I Corintios 15:19)
    Paulo nos ensina a termos uma perspectiva eterna, e a não pensar que a vida acaba com a morte.
    Com essa nova perspectiva, podemos confiar que Deus sabe o que faz, e devido o arbítrio dos homens, Ele permite que tais coisas ruins aconteçam, e isso têm um  propósito, mesmo que nós ignoremos. Ele tudo faz para o bem final de todos os homens.
    Todos conhecem a história de Jó, “homem sábio e reto” que sofreu horríveis provações. No final, vemos que Jó recebeu em dobro todos os filhos e bens que havia perdido, e como ele era um homem justo, com certeza está num lugar glorioso agora, depois que deixou esse mundo mortal.
    Por que a vida parece, às vezes, tão difícil? Por que parece haver tanta tristeza, ódio e infelicidade no mundo? Por que inocentes sofrem? Se a intenção do Senhor é que cada pessoa encontre alegria, pois “os homens existem para que tenham alegria” (2 Néfi 2:25), por que tantas pessoas são infelizes?
    Para termos alegria e felicidade, nosso Pai Celestial preparou um plano. Esse plano é conhecido como o Plano de Salvação, também mencionado nas escrituras como Plano de Felicidade, Plano de Misericórdia ou Plano de Redenção, cujo objetivo principal é proporcionar a imortalidade e a vida eterna a cada um de Seus filhos.
    Esse plano prevê que vivamos nesta Terra e estejamos sujeitos às leis naturais e às da física. Estamos também sujeitos às conseqüências do pecado, das escolhas que fazemos e das que outras pessoas fazem. Mas, aconteça o que acontecer, somos todos filhos de Deus e Ele nos ama. Ele sabe, e quer que nós saibamos, que o tempo que passaremos nesta Terra é apenas uma pequena parte da vida eterna. Deus não se alegra com o sofrimento, mas sabe que as dificuldades, seja qual for a origem delas, são capazes de fazer com que os filhos se acheguem a Ele e com que se tornem mais fortes e aperfeiçoados.
    Jesus Cristo, o Filho de Deus, suportou todas as coisas. Ao o procurarmos, poderemos ter certeza de que Ele nos compreende e é capaz de ajudar-nos a passar pelas provações por meio do amor Dele e da orientação que Ele concede.
    As provações e adversidades fazem parte desta vida. Mas quando compreendemos que Deus tem um objetivo e um plano para nós e que o nosso Salvador, Jesus Cristo, pode conceder-nos consolo e paz, até nos momentos mais difíceis, vemos essas provações de modo diferente. 
    Acreditamos no Plano de Salvação? Estamos dispostos a pagar o preço da felicidade?
    “Mas eis que os justos, os santos do Santo de Israel, os que tiverem acreditado no Santo de Israel, os que tiverem suportado as cruzes do mundo e desprezado a sua vergonha, herdarão o reino de Deus, que foi preparado para eles desde a fundação do mundo; e sua alegria será completa para sempre” (2 Néfi 9:18).
    Nosso Pai Celestial quer que cada um de nós receba a plenitude de Suas bênçãos. Ficaremos desencorajados por causa das calamidades que estão acontecendo no mundo? Não! Sejamos otimistas. Tenhamos fé no futuro, sabendo que o Plano de Salvação é verdadeiro. Confiemos no plano, tenhamos fé no Salvador e perseveremos até o fim. Nunca nos esqueçamos de que somos filhos do Pai Celestial e que somos irmãos. Se algum de nossos irmãos sofre, que possamos sofrer juntos para consolar, afinal, somos irmãos!
    Enquanto não soubermos todas as respostas, vamos viver pela fé, confiando em Deus, que é Bom, e que saberá recompensar a todos os que merecerem, seja nesta vida ou na eternidade. Além disso, precisamos pensar o que poderemos fazer para tornar nosso mundo melhor. . Pense nisto!

QUANDO TUDO PARECE DAR ERRADO E NÃO VEMOS A LUZ NO FIM DO TÚNEL

QUANDO TUDO PARECE DAR ERRADO E NÃO VEMOS A LUZ NO FIM DO TÚNEL

Em tempos de crise, como vivemos agora no Brasil, muitos perdem emprego, não têm dinheiro suficiente para pagar as contas, acabam ficando doentes, ou enfrentam desafio maiores ainda, como uma doença séria
.
A primeira coisa que vem em nossa mente é que somos imprestáveis, ou incapazes de viver uma vida feliz e realizada.
Isso não é verdade, mesmo porque todos os que atingiram o sucesso em qualquer área, antes passaram por grandes desafios, fracassos e decepções.
Todos, nessa vida mortal, vão passar por provações que lhe “tirarão a pele”, mas não se deve desesperar – por mais escuro que seja a situação.
Tem um site na internet que gostei bastante, que dá dicas para quando parece que tudo dá errado. Vejam em
http://vivamaisverde.com.br/…/8-verdades-para-serem-lembrad…
Além de tudo o que diz no artigo, não devemos esquecer que somos filhos de Deus, criados para sermos felizes. Também devemos lembrar que essa vida é uma “provação”, uma “escola” e um “teste”. De acordo com nosso merecimento em enfrentar tais desafios da vida, obteremos a merecida recompensa.
“A vida é para ser vivida, e não sofrida”, diz um ditado.
Tudo pode ser resolvido, no devido tempo, da maneira correta, desde que se tenha fé em si mesmo e no nosso Pai Celestial, e em Jesus Cristo, Aquele que sentiu todas as nossas dores e padeceu por todos os nossos pecados.
A fé é a chave.
“Oremos, como se tudo dependesse do Senhor, e trabalharemos como se tudo dependesse de nós”.

Artigo de Luiz Polito
(Publicado anteriormente no extinto site OsMormons)

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Genealogia e o Milênio de Paz


Genealogia: uma obra fenomenal (A genealogia e o Milênio)

Poucas pessoas, mesmo dentre os membros da Igreja. percebem o alcance deste grande trabalho de História da Família (genealogia) na criação de um mundo futuro de paz entre todas as nações da Terra.
Milhões de pessoas, em todos os recantos do mundo, fazem pesquisa genealógica. Todos estão em busca de suas raízes ou origens ancestrais.
Sejam quais forem os objetivos que motivam as pessoas a fazerem genealogia, todos esses objetivos são altamente louváveis:
  • Alguns fazem genealogia porque acreditam que isso é um mandamento de Deus, para que possam ter suas famílias unidas por toda a eternidade, através da realização de uma cerimônia de união familiar (chamada de Selamento), por eles.
  • Outros fazer a pesquisa dos seus antepassados somente por curiosidade, para entender melhor as suas origens e assim conhecerem mais profundamente a si próprios.
  • Também existem os que estão em busca do reconhecimento de suas duplas cidadanias, o que pode proporcionar para eles novas oportunidades de trabalho em outros países ou simplesmente enriquecer de significado suas viagens de turismo internacional.
Um grande (o maior) objetivo da Genealogia
O resultado final deste grande trabalho de se fazer pesquisa genealógica por tantas pessoas em tantos países do mundo, é que, a longo prazo, poderemos ter uma grande Árvore Genealógica Mundial. Será mesmo uma gigantesca e única Árvore Genealógica, uma vez que o que todo genealogista sabe é que todos nós, habitantes do planeta Terra, somos primos. Em algum grau, todos nós, humanos, somos parentes!
Quem já conseguiu construir sua árvore genealógica de forma que esta tenha alcançado umas dez ou doze gerações de ancestrais, já percebeu que lá longe, no passado distante, as famílias vão se afunilando (diminuindo) e se “aparentando”.
O resultado, portanto, dessas pesquisas genealógicas, é o de aproximar todas as pessoas do mundo: aproximar pessoas de diferentes países por laços reais de parentesco verdadeiro.
Quando nós vamos descobrindo que são primos nossos que vivem em outros países (que hoje talvez sejam países inimigos, por algum motivo), geralmente teremos muito mais dificuldade em declarar guerra ou participar de guerras contra tais países, porque estaríamos conscientemente guerreando contra nossos próprios parentes.
Claro que existem exceções, como no conflito do Oriente Médio, onde primos não conseguem viver em paz: descendentes de Jacó e de Ismael são inimigos desde muito tempo atrás, por causa das terras da Palestina.
Temos esperança de que um dia tal inimizade acabará totalmente, de forma que haverá paz naquela parte do mundo, assim como em todo lugar haverá paz.
Paz Mundial
Uma paz mundial – que grande objetivo! Parece utopia, mas esse é justamente o que mais de um bilhão de pessoas acreditam hoje, e para um futuro que não parece mais muito distante!
Os cristãos creem que um Rei Justo, Jesus Cristo, retornará à Terra, dessa vez em grande poder e glória, e que Ele reinará por mil anos num glorioso Milênio de Paz.
E, certamente, o grande trabalho que está sendo feito por tantos milhões de pessoas, ao redor de todo o mundo, de descobrir e interligar as pessoas numa só grande Árvore Genealógica, faz parte importante desse projeto de preparação para o Grande Milênio do Senhor Jesus Cristo.